- escrito por Ata Comunicação -
A ATA irá te explicar a diferença entre conteúdo de marca, publicidade nativa e marketing de conteúdo

Vídeo, imagem, texto e áudio. Para redes sociais, TV, internet, jornal ou rádio. Para os millennials digitais ou para a X-geração – que também é digital agora como os millennials. Afinal, quem não está conectado hoje em dia?

Mais e mais pessoas estão conscientes do que está acontecendo no mundo, seja através da mídia digital ou essencial. É por isso que as marcas que querem se relacionar com seu público precisam saber de que conteúdo ele gosta, onde o público procura conteúdo e de que maneira. É importante aprender como as conexões emocionais podem ajudar a sua marca. Quando se trata de marketing, as estratégias de conteúdo ganham força. Conceitos como anúncios
nativos conteúdo de marca, marketing de conteúdo estão cada vez mais presentes na vida cotidiana. Mas ainda há muita confusão sobre o significado e os limites entre esses conceitos.

É por isso que a ATA vai deixar isso claro para você.

Conteúdo de marca
Ao contrário da publicidade interruptiva que todos conhecem e pensam, o conteúdo de marca é todo sobre assuntos que interessam ao público. Entregar conteúdo de qualidade, relevância, utilidade, que entretém e desperta algo positivo na mente do consumidor. Esse é o principal significado do conteúdo da marca. É o desejo de consumo do público que rege, não o desejo de comunicação da marca. É por isso que os conteúdos, que despertam vibrações positivas na mente do público, geralmente orientam as estratégias de conteúdo da marca. Boas histórias que geram engajamento, que têm boas estruturas narrativas e que permitem ao consumidor conectar-se com a mensagem da marca são as que criam mais valor.Mas o conteúdo da marca é orientado ao interesse das pessoas – e não do consumidor – e é usado para gerar valor. Portanto, ajuda a criar um relacionamento mais profundo com as pessoas, a
transmitir o propósito da marca e sua intenção para além da parte financeira do negócio.

Anúncios Nativos / Publicidade Nativa
Os anúncios nativos, ou publicidade nativa, têm a ver com o que uma marca significa e referem-se a estratégias em que vale a pena aparecer. O objetivo é divulgar a mensagem da empresa em um espaço fora do seu site ou  lataforma. É diferente de outros tipos de publicidade porque o objetivo não é falar sobre a própria marca, o produto ou o serviço, mas sobre um tema que convém à empresa que paga pelo espaço de exposição. Este tipo de publicidade refere-se à identidade visual da empresa e, mesmo que o conteúdo tenha relevância, não se desconecta da essência da marca. Esta abordagem é um meio-termo entre a publicidade tradicional, que se concentra na venda de algo, e o conteúdo da marca, que se concentra no interesse do consumidor acima de tudo.

Aqui está uma definição mais simples:
A publicidade é o território da interrupção, da intrusão natural, porque foi construída assim: comunicar uma mensagem que precisa vender algo. O conteúdo é outro território: é o do entretenimento, das histórias. – Patrícia Weiss

Marketing de conteúdo
O objetivo de qualquer estratégia de conteúdo é atrair o público através de informação útil, relevante, de qualidade e com uma proposta de valor para o consumidor. Mas o marketing de conteúdo vai além disso. O marketing de conteúdo é um conceito que se concentra na criação de conteúdo relevante para atrair e reter o público e, em última instância, gerar uma ação de venda. Para que seja marketing de conteúdo, a estratégia precisa ter:

– Frequência: a frequência das publicações é essencial para o sucesso da estratégia.
– Personas: o público é claro e definido com precisão
– Variação de formatos: blogs, ebooks, infográficos, vídeos, podcasts, posts em mídias sociais, etc. podem ser feitos.
– Sales Hopper: os conteúdos da estratégia continuam a ser adaptados às preferências e movimentos do cliente em todas as etapas.
– A plataforma do cliente como base: este é um dos pontos que mais diferencia o marketing de conteúdo de outras estratégias. a empresa usa seu próprio website ou canais para mostrar conteúdo.

Em resumo: se o conteúdo tem valor, é relevante, atrai um público específico, aparece com frequência e é publicado gratuitamente nos próprios canais da marca, então é marketing de conteúdo.

Bom conteúdo é o que resta
A enorme quantidade de conteúdos e anúncios a que hoje estamos expostos torna nossa atenção cada vez mais seletiva: nosso olho é treinado para entender o que nos interessa e o que é irrelevante. Por isso é importante investir em conteúdo de qualidade – independentemente da estratégia escolhida.

Seja com conteúdo de marca, propaganda nativa ou marketing de conteúdo, as marcas que mais se destacarão em seu setor são aquelas que sabem se comunicar com seu público de forma autêntica, útil e verdadeira. O conteúdo é agora o protagonista das estratégias de marketing actuais e cada vez mais marcas percebem que comunicar de forma eficiente, clara e útil com os seus clientes é essencial para permanecer relevante, para aumentar o conhecimento da marca, para reter os clientes e,consequentemente, gerar mais vendas.

Quer saber mais sobre a importância das estratégias de comunicação para o seu negócio? Fale com os especialistas da ATA.

Leave a comment

BrazilEnglish